sexta-feira, 7 de junho de 2013

Músico Paulo Bira leva show Brasileirinhos ao palco principal da 13ª Feira do Livro, sábado (8), às 10h

Brasileirinhos - música para os bichos do Brasil. Este é o nome do CD lançado por Paulo Bira, que traz 15 composições baseadas nos poemas da série de livros Brasileirinhos (Cosac Naify), com poemas de Lalau e ilustrações de Laurabeatriz. Bira vai apresentar o show sábado (7), às 10h, no palco principal da 13ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto.

                                                                                                                                                                Foto: Vania Vieira

A apresentação é direcionada ao público infantil. No entanto, o show certamente despertará interesse de adultos apaixonados por música. O CD, lançado em 2010 pelo selo Azul Music, conta com a participação de grandes intérpretes como Zeca Baleiro, Suzana Salles, Paulo Tatit, Skowa, Mario Manga, Jerry Espíndola e Marisa Orth, entre outros. O álbum foi indicado ao prêmio Grammy Latino em 2010 na categoria Melhor Álbum de Música para Crianças.

Além de musicar todos os poemas com nome de bichos em extinção, Paulo Bira também produziu, arranjou e gravou o CD. Sua inspiração surgiu naturalmente: “Desde que o primeiro livro dessa série foi lançado, sempre gostei de ler para os meus filhos. Com o tempo, fui percebendo a musicalidade que os poemas e a própria personalidade dos bichos revelavam. A partir daí, as músicas foram surgindo quase que naturalmente”, diz Paulo.  

Os ritmos são atração à parte. O imponente Urubu-rei ganhou um ritmo valseado; o Jacaré-de-papo-amarelo, como é comum no Pantanal, é representado por uma guarânia, com direito a viola caipira de Luiz Waack; a indolente Preguiça ganhou uma moda de viola que, depois, se transforma em reggae; o Mico-leão-dourado, coisa muito nossa, ganhou um samba; já o Peixe-serra e o Tubarão-martelo inspiraram um tremendo rock!

O músico - Baixista, compositor, arranjador e produtor, Paulo Bira sempre teve a preocupação de equilibrar teoria e prática em sua formação musical. Seus estudos formais compreendem baixo acústico com Gerson Frutuoso (Orquestra de Cordas do SESC), baixo elétrico com Celso Pixinga, harmonia com Hilton Jorge Valente (Gogô) e arranjo com o maestro Claudio Leal Ferreira.

Em 1996, lançou um CD solo instrumental (“Paulo Brioschi, Músico”) onde assina todas as composições e arranjos, além da produção e direção musical. Tem participações gravadas em CDs de Luiz Waack, Tetê Espíndola, Bocato, Alzira Espíndola, Bob Cupini, Dema K., Miriam Maria e Mona Gadêlha, para quem produziu e arranjou várias faixas de seus 2 últimos CDs.

Em 2005 iníciou o projeto ROTOROOTS, com o baterista e percussionista Paulo Pixú e o tecladista Edu Diegues. Trabalha com o grupo Mawaca desde 2003, como baixista, e foi co-produtor do mais recente trabalho do grupo, intitulado "Rupestres Sonoros".

Nenhum comentário:

Postar um comentário